Drenagem linfática: riscos e benefícios

Drenagem linfática ajuda a combater inchaço, celulite e doenças. É uma técnica que tem tudo para fazer parte do seu ritual de saúde e beleza. Por isso, ela é tema do artigo de hoje. Não perca os próximos parágrafos!

Se você está se sentindo cansada o tempo todo, e apresenta dor e inchaço nas pernas e pés, é uma forte candidata ao tratamento. A drenagem atua no sistema circulatório e é perfeita para quem fica muito tempo em uma só posição.

A técnica também é útil após cirurgias plásticas, além de aliviar bastante os desconfortos de gestantes a partir do terceiro mês. Tudo por meio de movimentos leves e pressão moderada.

Quando o objetivo é estético, em média, com 10 sessões já é possível observar bons resultados. Já no caso de bem-estar, o ideal é fazer dessa prática uma constante, assim como no caso dos exercícios físicos e da alimentação equilibrada.

drenagem-linfática

Entenda melhor a drenagem linfática e seus benefícios

Ok, faz bem, mas será que dói? A resposta é: talvez você sinta algum desconforto, principalmente nas áreas com celulite. E é bom que diga isso ao profissional que estiver fazendo a drenagem linfática.

Agora, se a dor surgir nos gânglios (axilas, virilhas, pescoço e estômago), pode ser um sinal de algo errado. Procure logo um médico para uma avaliação mais profunda.

Se não sentir incômodos maiores, então, prossiga com sua massagem. Lembrando que, no caso do emagrecimento, ela ajuda, mas não devemos apostar todas as fichas na drenagem linfática, certo?

No entanto, não há dúvidas sobre sua atuação na prevenção da celulite, na aceleração do metabolismo e, por consequência, na redução do inchaço e medidas. A sensação logo após as primeiras sessões é de estar colocando tudo no lugar outra vez. Ufa! Que alívio!

A função da drenagem é retirar a linfa que fica retida entre as células, seja por retardo na produção dessa linfa ou por dificuldade na absorção dela por parte das células.

Com a estimulação, ocorre a melhora do inchaço e da celulite, além de relaxamento corporal e discreta redução das desagradáveis gordurinhas localizadas.

É que o transporte de gordura, especialmente na forma de triglicerídeos, e vitaminas é feito pela linfa do intestino e vai parar no fígado, onde é metabolizado. O resultado é que a volta ao sistema circulatório dos nutrientes e do volume sanguíneo, de maneira balanceada.

Por essa razão, se melhora a circulação da linfa, há também maior oxigenação dos tecidos do corpo, aliviando o aspecto da celulite e a gordura localizada.Também é possível fazer drenagem linfática no rosto e no couro cabeludo.

Quando a drenagem linfática pode fazer mal

  • Quando é realizada por uma pessoa não qualificada – o que pode deixar seu corpo dolorido e cheio de hematomas, entre outras complicações. Procure sempre fazer a drenagem linfática com um fisioterapeuta experiente.
  • E mais: se a drenagem pós-cirúrgica é executada por alguém sem habilitação para isso, ela pode provocar efeito contrário, isto é, piorar vasinhos e varizes, além de gerar flacidez.
  • Quem tem risco vascular, como insuficiência cardíaca, trombose ou hipertensão descompensada não deve receber a drenagem. Assim como as pessoas com alguma infecção, pois as células infecciosas podem cair no sistema linfático e se espalhar pelo corpo inteiro.
  • Gestantes até o terceiro mês não podem aproveitar a drenagem linfática. Depois do primeiro trimestre, em geral, não existe restrição. Mas sempre deve haver orientação médica. Apesar das vantagens, a técnica não é para todos.

Considerações finais

A drenagem é bastante famosa por seus benefícios à estética feminina, mas ela é muito mais do que isso. Porém, independentemente do objetivo, uma coisa não muda: é preciso contar com um profissional habilitado e experiente nessa área.

Cuide-se, e até breve!

 

Posts Relacionados:

Leave a Reply